Buscar

O encontro que faz saltar a alegria

Palavra de Deus: Lucas 1,39-45

O que diz o texto?

A festa da Assunção de Maria nos oferece uma oportunidade para aprofundar o mistério de toda vida humana.


No relato do Evangelho de Lucas, indicado para a festa de hoje, há duas mulheres, Maria e Isabel, que experimentaram profundamente o dom da gratuidade. As duas descobriram o dinamismo e a riqueza das relações, que os encontros pessoais revelam.


O evangelista Lucas nos apresenta uma visita inesperada: a visita daquela que se sente impulsionada a sair de si mesma para colocar-se a serviço daquela que está necessitada de ajuda. Uma visita alegre, espontânea e gratuita porque cheia da experiência de Deus. Maria que faz Izabel sentir a alegria de uma maternidade não esperada e Izabel que faz Maria sentir as maravilhas que Deus realizou nela. “Bendita és tu que acreditaste” e “Minha alma engrandece o Senhor, dois cantos de louvor e ação de graças que brotam dessa visita.


O que este texto diz para mim?

Maria não só vai servir a Isabel; ela precisa de alguém que a partir de sua experiência lhe diga: “ vai em frente que isso é de Deus”. Necessita que Isabel a confirme e bendiga. E Isabel, por sua vez, necessita agradecer o sonho de Deus que as duas compartilham e que se tornou possível. Isabel e Maria se convertem cada uma em comadre, em parteira da outra; a partir de seus diferentes momentos, vão se ajudar e esperar e a passar o processo do “dar à luz”.


Todos nos reconhecemos aí. Somos parteiros uns dos outros, e necessitamos cuidar desses processos cotidianos onde a vida do Espírito se manifesta.


É um tempo para orar os ENCONTROS, para considerar aqueles que precisamos continuar alimentando e aqueles que se romperam e que queremos reparar.


Agradecer os ENCONTROS QUE NUTREM NOSSA VIDA. Trazer ao coração as pessoas significativas que nos fizeram provar o sabor do amor em nós e seus bons efeitos.


Recolher com gratidão os pequenos gestos de amor, de carinho, de escuta, de confiança, paciência... que tiveram conosco. Muitas vezes, há visitas que não significam muito: são para matar o tempo e “jogar conversa fora”. E há visitas que despertam vida, que faz saltar a “vida divina” que carregamos dentro de nós.


Somos seres carentes de “visitações “. Visitações que despertem nossas possibilidades e sonhos, visitações que nos façam saltar de alegria, visitações que nos ajudem a reconhecer as maravilhas que Deus realiza em nós e nos outros.


Isabel e Maria se encontraram a partir da alma, a partir do mais profundo de si mesmas e se ofereceram mutuamente palavras amigas, palavras de encorajamento e de sabedoria.


Oração: minha casa, lugar de visitação e encontro, espaço humano de partilha, convivência, festa. Ajuda...? Casa, lugar do lava-pés, do mandamento novo, da amizade...