Buscar

Palavras que queimam


TEXTO: Jo 6,60-69


CONTEXTO: Jesus havia feito o discurso sobre o pão da vida. Não é de estranhar que o ensinamento de Jesus tenha escandalizado aqueles que entendem materialmente as palavras.


E duro pelo que propõe e pelo que exige. Não é duro pela Fe.


O ministério de Jesus encerra-se com uma deserção numerosa de discípulos e seguidores.


A pergunta de Jesus provoca a decisão explícita dos doze. Pedro faz uma profissão de fé: não há outro a quem recorrer. Jesus é único ; em suas palavras vibra e comunica essa vida superior e eterna, e pronuncia em nome do grupo, um título de Jesus: o Messias, o consagrado de Deus.


O QUE O TEXTO DIZ PARA MIM? As palavras tem um peso no anúncio e na atividade missionária de Jesus. Não são neutras.


A palavra de Jesus desencadeia nos ouvintes uma crise eles têm de se decidir porque com a palavra dele se dá uma divisão entre luz e trevas, vida e morte.


Suas palavras jamais deixam as coisas como estão.


ORAÇÃO: Diante de Deus fazer o seguinte exercício: imaginar que vão ser apagadas todas as palavras de nosso vocabulário, EXCETO TRÊS que é preciso escolhê-las para andar e expressar-se pela vida.


Tem que ser palavras essenciais para cada um e que é preciso Elegê-las com calma, sem forçar nada, experimentando uma depois da outra até encontrar aquelas que melhor expressarão a própria experiência pessoal, de fé, de relação.


Observar como se sente ao pronunciá-las diante das pessoas que vai se encontrando e imaginar o que diria Jesus se você as dissesse a Ele.


Procure palavras nas minas do seu silêncio e deixe que o Espírito diga a PALAVRA misteriosa, diferente, reveladora de sua verdadeira identidade.



SOMENTE O SILÊNCIO PODERÁ GERAR “PALAVRAS DE VIDA”

Arquidiocese de Belo Horizonte | Paróquia Santo Antônio Vila Belém

Rua Sidônia, 185 - São Salvador | Belo Horizonte

(31) 3477-6031

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram