top of page
Buscar

Envelhecer é um privilégio

Envelhecer é um privilégio, uma arte, um presente. Somar cabelos brancos, arrancar folhas no calendário e fazer aniversário deveria ser sempre um motivo de alegria.


Todas as nossas mudanças físicas são reflexos da vida, algo que nos podemos sentir muito orgulhosos. Temos que agradecer pela oportunidade de fazer aniversário, pois graças a ele, cada dia podemos compartilhar momentos com aquelas pessoas que mais gostamos, podemos desfrutar dos prazeres da vida, desenhar sorrisos e construir com nossa

presença um mundo melhor...


A rugas nos fazem lembrar onde estiveram os sorrisos, elas são um sincero e bonito reflexo da idade, contada com os sorrisos dos nossos rostos.


Dizer obrigado por cada ano completo, agradecer à vida pela oportunidade de permanecer e de ter a capacidade de desfrutar e de experimentar todas as opções que surgem ao nosso redor.


Cada ano é uma medalha, uma oportunidade para acumular lembranças, para fazer novos instantes, para soprar as velas com força e orgulho.


O que importa se fizer vinte, quarenta, ou sessenta anos? O que importa é a idade que sinto. Tenho os anos que preciso viver livre e sem medos para seguir sem temor pelo atalho, pois levo comigo a experiência adquirida e a força de meus desejos.


Quantos anos tenho? Isso a que importa? A minha idade não é cronológica, não é medida por números mas sim pela capacidade de viver intensamente todos os anos futuros sem medo de ser feliz!


Tenho os anos necessários para perder o medo de perdoar fatos imperdoáveis, de aceitar o inaceitável, de ver flores onde haviam espinhos. Fazer o que quero e sinto sem culpa, porque o que verdadeiramente importa é crescer, porque no final das contas, fazer aniversário é inevitável, mas envelhecer é opcional!


Rúbia Mara de Assis - Psicóloga Clínica

Clínica Social Santo Antônio Vila Belém

Whatsapp (31) 9 97151755

Commenti


bottom of page