Buscar

Sexta Santa: Paixão e Morte de Jesus

A Sexta-Feira da Paixão foi marcada por oração e silêncio em memória da Paixão e Morte de Jesus. Durante a manhã, várias pessoas se revezaram no Eremitério Urbano Nossa Senhora de Belém / Capela Santo Antônio, para Adoração.

Um dos momentos de Adoração foi conduzidos pelos Jovens, que refletiram as Sete Palavras de Jesus na Cruz. No vídeo ao lado, podemos acompanhar parte do memento preparado por eles.



Às 14h30, a Adoração ao Santíssimo foi encerrada. Todos se dirigiram para Igreja, onde às 15h, foi celebrada a Solene Ação Litúrgica da Adoração de Jesus na Cruz.


O rito tem início com o Padre se deitando em frete ao altar, enquanto todos estão em silêncio. Em seguida, começou a Liturgia da Palavra.


Na homilia, Padre Jorge recordou todo sofrimento que Jesus passou desde sua condenação até a Morte. O quanto também nós, muitas vezes, condenamos os que estão próximos. Lembrou que Jesus deu a sua mãe para toda humanidade, quando fez de Maria mãe de João e de João filho de Maria, como nos mostra o Evangelho Jo 18,26-27 "Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe:— “Mulher, este é o teu filho”. Depois disse ao discípulo:— “Esta é a tua mãe”."


Padre ainda reforçou que ver que sua hora havia chegado, Jesus entregou a Deus o seu Espírito "também nós precisamos entregar nosso espírito ao Senhor, nossa casa, nossa família, nossas dificuldades e alegrias. É deixando Deus agir que vamos em frente", concluiu.


Na Sequência, foi rezada a Oração Universal, momento que todos pedem: pela santa Igreja, pelo papa, pelo clero e leigos, pelos catecúmenos, pela unidade dos cristãos, pelos judeus, pelos que não creem em Cristo, pelos que não creem em Deus, pelos poderes públicos, pelos que sofrem provações.


A celebração, que relembra a Morte de Jesus, é marcada também pela Exaltação da Santa Cruz. Sinal de esperança e vida para os Católicos, a Cruz é a redenção da humanidade, onde Jesus se deu por todos nós e nos livrou de toda culpa original. Após a entrada da Cruz, conduzida pelo Padre, os fieis fazem o beijo de Jesus.





Após o beijo da Cruz, foi distribuída a comunhão, lembrando que sexta-feira da Paixão é a única data em que a igreja, em todo mundo, não celebra o Sacramento. A comunhão recebida este dia é a reserva da consagração da Quinta-Feira Santa.


A Celebração terminou com os fieis saindo da igreja em silêncio.


Às 19h, todos se reuniram na Matriz novamente. Contemplando as Estações da Via Sacra, que foram revividas pelos Jovens e as Crianças da nossa comunidade, seguimos para o Eremitério / Capela, onde a sexta-feira foi encerrada.



Arquidiocese de Belo Horizonte | Paróquia Santo Antônio Vila Belém

Rua Sidônia, 185 - São Salvador | Belo Horizonte

(31) 3477-6031

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram